Na semana passada, uma introdução foi feita no conceito de Trindade. Esta semana, vamos ir ainda mais longe para falar sobre como podemos compreender a trindade através escrituras. Em primeiro lugar, vou começar por dizer que, um dispositivo nunca será ouvido falar se não houver uma  produção, e uma máquina será totalmente fora de cogitação já que não houve produção. Isso parece óbvio, eu sei, isso é tão óbvio como isso soa quando alguém diz que a terra veio do nada. Vivemos em um mundo onde nada é fabricado sem um fabricante, mesmo que a produção foi um erro, a pessoa que cometeu o erro torna-se o fabricante e coloca o seu nome nele.

Vemos as obras impressionantes de Deus, como então podemos dizer que estas coisas saíram do nada? Em outras palavras não tinha fabricante. Quando vemos algo que é impressionante  sentamos e paramos para imaginar e se perguntam sobre determinada coisa. Se você nunca ouviu falar de um produto, não haverá necessidade de perguntar  pelo fabricante, que não é estranho, mas como é que podemos ver a grandiosidade do mundo e não peerguntar quem é o fabricante, o que está errado? A resposta é que não queremos saber, estamos ocupados demais, não queremos sentar para pensar sobre as maravilhosas criações do criador. Acho que é difícil acreditar que pudesse haver qualquer cirurgião ou médico que não acredita em Deus, pelo facto na qual que eles têm a chance de ver uma barriga aberta e ver tudo o que grandiosidade, a organização de todos os órgãos e ainda dúvida, pergunto novamente o que está errado? O que eu escrevo para si  não é algo abstrato, todos nós sabemos Steve Jobs e Bill Gates não por causa de seus nomes, mas por causa do que eles fizeram. Nós estamos procurando pelo  criador do mundo, porque podemos ver a sua criação. O problema surge quando você é parte da criação. Como, então, você pode entender o seu criador? A resposta é realmente uma moeda de duas faces, o criador revela-se a você através de suas criações e, em seguida, a criação deve, então, procurar encontrar a sua/seu criador por meio das revelações do criador através de sua criação. O cristianismo é, por conseguinte, não o homem buscando a Deus, mas o homem buscando a compreensão da revelação de Deus através de sua criação.

Romanos 1:20 diz:

Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; para que as pessoas são indesculpáveis. (enfase adicionada).

Esta é uma fantástica, escritura, não há idéia do homem que vem de fora do círculo de universo, todas as ideias que já tivemos e nós já temos são no âmbito daquilo que sentimos; quer por ver, sentir, cheirar e assim por diante. A razão na qual o homem ainda explora espaço é porque ele viu a lua ou um dos corpos celestes. A partir da escritura -em Romanos 1:20, ênfase tem sido colocada em natureza divina, visto claramente e compreendido a partir do que foi feito. Eu gosto de como a tradução de mensagens coloca a natureza divina ele diz que o mistério do seu ser divino. Agora você pode ver onde o título deste ensinamento é obtido. Se você voltar para a parte 1 deste ensinamento, dizia-se que Trindade é definido na sua forma mais simples, como; a três pessoas da Divindade; Deus Pai, Deus Filho, Deus o Espirito Santo.Portanto isto significa que podemos ver a natureza de Deus, que envolve a Trindade na maneira como Ele Se revelou através de Suas criações. Para entender a Trindade, portanto, temos de entender quais criações revelam o conceito da Trindade. Nós todos vimos o produto das mãos de Deus, mas o problema é que as pessoas não perguntam quem é o fabricante. Talvez seja porque não podemos segurá-lo em nossas mãos, como nossos telefones ou computadores portáteis, talvez seja porque nós acordamos todos os dias, sabendo que de manhã vai estar lá no momento certo, ou que o inverno vai estar lá no próximo ano. O facto é que o criador quer que você conhecê-lo para e em que Ele criou (Salmo 19: 1-6).

As criações que falam da divindade.

Picture1

Figura 1-Representação do papel da água na criação

No entendimento, primeiro devemos voltar a Gênesis 1 para ver as criações que foram feitas. Olhei para todas as criações e eu descobri que toda a criação única, exceto o homem que era um produto direto de Deus saía de água ou luz.

Água vem desempenhando um papel tanto na criação de vegetação e de animais. Em animais terrestres e vegetação foram feitas como resultado da separação de água para formar a terra seca em que os animais e as plantas foram chamados para trás a partir de (Gênesis 1:12, 24). Os animais e vegetação, tanto da água doce e salgada foram chamados adiante de água (Gênesis 1:21). Os animais que voam também saíram da água (Gênesis 1:20).

Deus criou a luz em Gênesis 1:3, que foi a primeira coisa que Ele fez. Mais tarde, em Gênesis 1:14, dia e noite para marcar estações, dias e os anos, também foram criados como resultado da luz. Há algo de muito interessante na luz e na água, é que a luz criada para dia e noite separado foi feito duas vezes, uma em Gênesis 1:5 e em Gênesis 1:14.

A partir da representação processo acima e breve explicação sobre a criação de estações, anos, dias e noite pode ser visto a partir escrituras que tudo o que já foi criado, exceto o homem foram feitos como resultado dessas duas criações. Vou dizer que eles eram as criações finais além do homem e são tão essenciais para a vida do que na verdade, o homem não será capaz de sobreviver na terra sem luz e água, e estas foram as duas primeiras criações.

Como Deus se revelou na Bíblia.

Deus se revela ao homem de maneiras diferentes, através de sonhos, visões e assim por diante e Ele ainda faz hoje. No entanto, desta vez, eu estou falando sobre revelações físicas, lembre-se, a partir da escritura de abertura, ele diz que “ver”, portanto, a questão agora é que forma temos visto Deus revelar-se a nós em Sua criação? Os seguintes versos fala sobre Deus revelando a Sua glória para o homem;

Êxodo 13:21

E o Senhor ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo para os iluminar, para que caminhassem de dia e de noite.

Isaías 4: 5

 E criará o Senhor sobre todo o lugar do monte de Sião, e sobre as suas assembléias, uma nuvem de dia e uma fumaça, e um resplendor de fogo flamejante de noite; porque sobre toda a glória haverá proteção.

Ezequiel 1:28

Como o aspecto do arco que aparece na nuvem no dia da chuva, assim era o aspecto do resplendor em redor. Este era o aspecto da semelhança da glória do Senhor; e, vendo isto, caí sobre o meu rosto, e ouvi a voz de quem falava.

Habacuque 3: 4

E o resplendor se fez como a luz, raios brilhantes saíam da sua mão, e ali estava o esconderijo da sua força.

2 Crônicas 7: 1-3

E acabando Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. E os sacerdotes não podiam entrar na casa do Senhor, porque a glória do Senhor tinha enchido a casa do Senhor. E todos os filhos de Israel vendo descer o fogo, e a glória do Senhor sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram e louvaram ao Senhor, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre.

Êxodo 40: 34-35

Então a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do Senhor encheu o tabernáculo; De maneira que Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porquanto a nuvem permanecia sobre ela, e a glória do Senhor enchia o tabernáculo.

Lendo estas escrituras e um pouco mais na seção de leitura adicional, pode ser visto que dentro  da Bíblia a glória de Deus (manifestação da presença de Deus) foi mostrado nas nuvens e pelo fogo que também é luz e água. Hebreus 12:29 diz que Deus é um fogo consumidor e em João 8:12, Jesus diz que Ele é a luz do mundo. No Novo Testamento, Deus revelou-se ao homem através de um outro de Sua criação (humanidade), na vida de Jesus, o (filho do homem) que levou a glória de Deus (Filho de Deus). O mesmo é visto em todas essas revelações de Deus no Antigo Testamento e até mesmo no Novo Testamento, a glória de Deus estava escondida no fogo e nas nuvens, mas foi visto nas nuvens e no fogo. Mesmo na transfiguração em Lucas 9 e no versículo 34, o surgimento da nuvem entrou em jogo. Há algo de muito interessante e comum com todas as três criações que Deus usou para manifestar a Sua presença para nós. Ele nos dá uma pista para a Divindade e Sua natureza divina e que é; todos eles têm três partes ou em vez disso, pode ser dividido em três components.

Glória de Deus e Conclusão

Como já foi apurado, a glória de Deus é a manifestação da presença de Deus. Há uma história que realmente me surpreende e é encontrado em Êxodo 34, resumi-lo, Moisés subiu ao monte Sinai, para recolher a mesa do testemunho, no versículo 4 Deus desceu como em uma nuvem e se lermos mais vemos no versículo 29 seu rosto resplandecia e enviados vigas por motivo de falar com o Senhor, isso fez as pessoas ficarem com medo de falar com ele, então em qualquer momento que ele subiu para falar com Deus ele sempre cobriu o rosto com um véu. Esta fala de como a lua não tem luz de si próprio, mas apenas reflete a luz do sol, ele tem que estar em um ângulo perfeito e na posição correta. Isso me faz lembrar da oração, a oração é posicionar-se no ângulo direito para refletir a glória de Deus. Você só pode surgir e brilhar quando a glória do Senhor nasce sobre ti (Isaías 60: 1). Não deixe que ninguém vos engane, doravante, contar ou pedindo-lhe como Deus pode ser o homem, pois se Ele pode revelar sua presença através das nuvens e pelo fogo, Ele pode revelar-Se de qualquer forma  que ELE escolhe incluindo como um homem. Qualquer coisa, que transporta a presença de Deus nunca está estagnada e ele sempre brilha. As nuvens estão sempre em movimento, as águas e os oceanos estão sempre em movimento e até mesmo gelo sólido flutua na água. A bíblia nos chama luz, como você pode ocultar luz, Mateus 5: 14-16. Você não pode parar a luz e água de mover-se assim também que não pode ser interrompido, por quê? Porque nós somos o templo de Deus, levamos Sua presença (1 Coríntios 6:19). Eu gostaria que nós voltemos a pensar novamente sobre o que eu tinha anteriormente indicado; todas as criações que a glória de Deus foi revelado através de todos, tiveram três partes, ou pode ser dividido em três componentes, isto é uma coincidência? Nos proximos dias  vou falar sobre a Trindade ilustrado que será a parte final desta série. Que Deus esteje consigno. Shalom!

Traduzido por,

Milton Manuel.